24 de fev de 2012

Das linhas não escritas



Mais um dia se foi,
a maré levando o sol por detrás de suas dunas de água

Mais estrelas que chegam,
pintam-se revoltas por detrás das nuvens

Mais um beijo que sela,
Nas águas de areia, a fala arrastada, o suor, o sal, o céu,
sem estrelas
Só beijos descalços nas areias, nas nuvens. Olhos estrelados.
Amor!



Protesto!
Como assim d.?! Não podemos mais comentar?! =/

16 de fev de 2012

Dos futuros


Que tal me dar asas
Pena a pena
Costuradas a cada beijo
a cada sôfrego arquejo

Que tal fazer-me anjo
Dar-me auréolas
roubadas de ti pelos olhos
pelos círculos feitos em sua pele

Que tal fazer-me anjo
Com a presença além dos beijos
Voos altos, retornos e ensaios
De almas prontas a acontecer



Imagem gentilmente pega do blog momentos sinceros
Inspiração advinda de Anjo Clandestino

6 de fev de 2012

Dos bons lembretes..

"Pessoas reais estão longe de atingir a perfeição exibida nos perfis de nossos amigos virtuais. Pessoas reais sentem dores, sentem medo, são inseguras às vezes, ficam bravas, cometem erros, acordam tristes de vez em quando, com a cara inchada, com aquelas bolsas roxas horrendas sob os olhos e os cabelos parecendo palha seca de vassoura, coisas que nunca encontraremos nas fotos encantadoras e joviais de nossos amigos virtuais sempre impecáveis.
 
Pessoas reais exigem de nós o aprofundamento das relações, nos desafiam, nos decepcionam às vezes, mesmo quando nos amam. Pessoas reais nos dão trabalho, e mais, fazem com que a gente dê de cara com a nossa própria sombra. Pessoas reais revelam nossos defeitos e exigem muto mais de nós. Quando nos cansamos de um amigo vitual, basta desligar o computador. Na vida real não é assim.
 
No entanto, pessoas reais também são capazes de gestos grandiosos, de atitudes lindas e surpreendentes, nos pegam no colo quando mais precisamos, nos embalam, nos abraçam, ficam ao nosso lado mesmo quando o desespero salta na forma de lágrimas de nossos olhos inchados. Pessoas reais são capazes de ir além, de aceitar não só nossa beleza e nossas virtudes... Isso é fácil. Pessoas reais são capazes de nos aceitar mesmo quando nos sabem cheios de defeitos. Isso definitivamente não é nada fácil!
 
Pessoas reais são aquelas que têm a coragem de olhar na parte mais funda de nossos olhos sem medo do que possam vir a encontrar. Pessoas reais nos tocam a alma e nos fazem crescer, coisas que a superficialidade virtual nunca será capaz de oferecer."

Patrícia Gebrim

Veja o artigo no Vya Estelar